Sub-categories
Portofolios APENA
APENA - 2009 (Disciplinas dos Formandos)
APENA - 2010 (disciplinas dos formandos)

  • Espa√ßo de apoio √†s sess√Ķes n√£o presenciais da oficina de forma√ß√£o

  • As tecnologias de informa√ß√£o e comunica√ß√£o assumem-se j√° como suportes fundamentais para uma actualiza√ß√£o cient√≠fica e pedag√≥gica permanente e podem ainda constituir-se como fontes importantes de recursos motivadores da aprendizagem.
    Quer para os alunos, quer para os professores o domínio de competências que lhes permitam uma prática eficaz com as tecnologias da informação e comunicação propicia o desenvolvimento de outras competências fundamentais para um ensino aprendizagem motivador ao longo da vida.
    Esta Oficina de Formação procurará Introduzir no seio dos professores das disciplinas História e Geografia uma necessidade de reflexão sistemática, troca de ideias e experiências, de produção de materiais e da avaliação contínua de todo o processo educativo num contexto das novas tecnologias, tendo em vista o constante aperfeiçoamento.
  • Quadros Interactivos e Moodle¬†e os¬†Factores de lideran√ßa na integra√ß√£o das TIC na escola.

  • As TIC em Contextos Inter e Transdisciplinares
  • Pretende-se, com esta ac√ß√£o de forma√ß√£o promover o desenvolvimento curricular, a integra√ß√£o transdisciplinar das TIC, a elabora√ß√£o de recursos educativos digitais e a sua aplica√ß√£o no processo de ensino/aprendizagem, de forma a fomentar o desenvolvimento de mais e melhor ensino e aprendizagem.
    Esta Ac√ß√£o √© desenvolvida no √Ęmbito do quadro de refer√™ncia para a forma√ß√£o cont√≠¬≠nua de professores na √°rea das TIC, definido pelo CRIE, dando resposta √†s necessidades de forma√ß√£o dos professores e devendo estar articulada com as iniciativas TIC nas Escolas.

  • Escreva aqui um par√°grafo que explique de forma concisa e interessante o que esta disciplina √©.
    • Repensar os espa√ßos de aprendizagem na escola, potenciando os recursos da biblioteca escolar, designadamente os digitais e a Internet;
    • Debater os novos desafios que se colocam √† biblioteca escolar tradicional no contexto do emergente fen√≥meno digital e da Internet;
    • Proporcionar uma vis√£o sobre o desenvolvimento do paradigma digital, suas vantagens, limita√ß√Ķes e dificuldades;
    • Proporcionar aos formandos conhecimentos e instrumentos de acesso e gest√£o dos recursos digitais, no mundo informacional do s√©culo XXI;
    • Planear e desenvolver a biblioteca escolar, integrando os recursos tecnol√≥gicos, adquirindo conhecimentos e compet√™ncias do novo mundo digital;
    • Desenvolver a colec√ß√£o, com recursos nado-digitais e digitalizados, respondendo √†s necessidades de informa√ß√£o dos p√ļblicos diversos;
    • Alargar a fun√ß√£o e servi√ßos da biblioteca, enquanto institui√ß√£o educativa, principalmente como interface ou estrutura mediadora, produzindo conte√ļdos de car√°cter disciplinar, social, cultural...;
    • Dinamizar e enriquecer o processo de aprendizagem, ajudando a repensar o curr√≠culo e integrando os recursos digitais nas actividades de sala de aula;
    • Aceder a recursos de informa√ß√£o de outras bibliotecas para complementar necessidades de informa√ß√£o dos utilizadores, compartilhando bases de dados;
    • Facultar o uso da informa√ß√£o e produ√ß√£o de conte√ļdos a diferentes p√ļblicos, desenvolvendo a rede;
  • Pretende-se, com esta ac√ß√£o de forma√ß√£o promover o desenvolvimento curricular, a integra√ß√£o transdisciplinar das TIC, a elabora√ß√£o de recursos educativos digitais e a sua aplica√ß√£o no processo de ensino/aprendizagem, de forma a fomentar o desenvolvimento de mais e melhor ensino e aprendizagem.
    Esta Ac√ß√£o √© desenvolvida no √Ęmbito do quadro de refer√™ncia para a forma√ß√£o cont√≠­nua de professores na √°rea das TIC, definido pelo CRIE, dando resposta √†s necessidades de forma√ß√£o dos professores e devendo estar articulada com as iniciativas TIC nas Escolas.